TOP

Relacionamento do casal após a chegada do filho!

A sugestão para escrever sobre este tema foi de uma amiga que acompanha minha página. Ela relatou que o tema “relacionamento do casal após o nascimento do filho” é muito comum na roda de amigos. A chegada do filho é um momento feliz para o casal, mas vem acompanhado por mudanças significativas na rotina o que pode gerar um grande impacto na relação. O mais importante nesta fase, é que o casal utilize este momento para fortalecer a relação e pensar em estratégias que favoreçam o processo de ajustamento neste novo ciclo da vida. Não olhar a mudança na relação como um grande problema é fundamental, pois na verdade é uma fase nova que exige tempo para se ajustar e é necessario a dedicação de ambos. Os pesquisadores Hernandez & Hutz (2009), acrescentam que “ novos papéis precisaram ser aprendidos, novos relacionamentos desenvolvidos e os já existentes, reordenados”.

Em entrevista pela revista MDEMULHER, a atriz Fernanda Lima fala sobre a mudança de rotina no casamento diante da chegada dos filhos “O dia a dia leva você para um lugar de quase preguiça. Você está sempre com a mesma pessoa, na mesma cama, na mesma hora, basicamente de pijama. E não é diferente com a gente, mas estamos sempre ligados em ter um tempo para nós dois. Os filhos dão uma emperrada no sexo do casal, pois eles pedem atenção contínua e os pais acabam virando reféns disso. É importante não nos sentirmos culpados porque vamos passar uma noite ou uma semana longe deles. Uma vez por semana jantamos fora, só eu e ele. Nada demais, mas só pelo fato de estarmos a sós já é um jantar romântico. Às vezes nos encontramos às 4 ou 5 da tarde em casa, sem as crianças ou a empregada lá. Aí aproveitamos para ficar juntos, ir para a cama…” Este depoimento é ilustrativo das dificuldades que são enfrentadas após o nascimento do filho e de como lidar com esta situação.

FATORES QUE PODEM GERAR CONFLITOS ENTRE O CASAL

De acordo com os pesquisadores Hernandez & Hutz (2009), existem alguns fatores que podem gerar conflitos entre o casal e algumas dicas de como cuidar da relação neste momento:

• TRATAMENTO DADO AOS NOVOS PAIS POR SEUS GENITORES – o relacionamento que os novos pais estabeleceram com seus genitores influenciará no comportamento dos mesmos com seus filhos.
• DIVISÃO DE TRABALHO – o cuidado com a criança e tarefas domésticas, poderão ser fontes importantes de conflito conjugal.
• MEDO DE PERDER O MARIDO OU A ESPOSA – a chegada do bebê muda o foco de atenção de ambos parceiros. Muitas vezes, o homem fica com a sensação (mesmo inconscientemente) de estar perdendo a mulher para o bebê. As mulheres, passam a se sentir um pouco descuidadas devido a alteração em sua aparência física pós parto e sentem medo de perder o afeto do marido. Estes sentimentos podem interferir na relação, pois os mesmos podem gerar alguns comportamentos como se refugiar no trabalho externo (por não saber lidar com o ciume do bebê, por exemplo) o que a longo prazo pode afetar o relacionamento.
• VULNERABILIDADE À DEPRESSÃO – As mulheres, principalmente, ficam mais vulneráveis devido a possibilidade de uma depressão pós-parto. Mas, ambos os parceiros podem cair em depressão por não saberem lidar com a mudança na rotina e a grande responsabilidade que decorre do nascimento do filho.
• EMPOBRECIMENTO NA COMUNICAÇÃO – a diferença de opinião em relação ao cuidado e educação dos filhos, podem ser motivo de frequentes brigas.
• O SEXO ENTRE O CASAL PODE VIRAR TABU – O foco passa a ser o filho, e as atividades que o casal costumava fazer, pode ficar para segundo plano. As mulheres, muitas vezes, passam a se sentir descuidadas durante a gestação e pós-parto. Muitos homens, algumas vezes, mudam a visão que tinham da mulher, depois da maternidade. Passam a vê-las como mãe, não mais como mulher. A solução neste caso, é separar um tempo para o casal (sair, viajar, etc); a mulher não deixar de se cuidar e agir como mulher, não somente como mãe; o homem entender que enxergar a mulher somente como mãe não vai garantir uma proteção a sua família.
• CANSAÇO: o cansaco físico e mental podem interferir na relação sexual e no humor.

DICAS PARA LIDAR COM ESTA FASE NOVA

• Quanto mais as mães e os pais forem afiliativos e brincalhões com os seus filhos e capazes de controlar seus impulsos, mais satisfeitos estarão com os seus casamentos.
• Mais envolvimento do homem no cuidado e na educação dos filhos, maior será o ajustamento conjugal das mulheres.
• Criar um ambiente calmo e respeitoso, ser atencioso em seu relacionamento conjugal e conectado com a criança, provavelmente, terá filhos mais saudáveis.
• Conversar sobre a divisão destas tarefas, é fundamental para diminuir o stress de ambos parceiros.
• O ideal é que o casal esteja aberto a ouvir um ao outro, sem discutir ou desfazer a forma do outro falar ou educar na frente do filho, mesmo que seja ainda bebê.

A pesquisadora, Marianne Dainton (2008) acrescenta que casais sem filhos se relacionam de maneira diferente quando comparados a casais com filhos. Seus estudos e pesquisas revelaram que não –pais, em comparação aos pais, apresentavam mais comportamentos de manutenção relacionais como positividade, abertura diante o outro, oferecer conselhos, engajamento em gestão de conflitos. O aprendizado que podemos obter desta pesquisa é que independente de ter filhos ou não, é importante sempre pensar que uma relação envolve dedicação de ambos e consciência das dificuldades envolvidas.

Referência
– Dainton, M. (2008). The use of relationship maintenance behaviors as a mechanism to explain the decline in marital satisfaction in parents. Communication Reports, 21, 33-45.

– Hernandez, J. Hutz, C. (2009). Transição para a parentalidade: ajustamento conjugal e emocional. Psico v. 40, n. 4, pp. 414-421.

3 de fevereiro de 2016

0Respostas em Relacionamento do casal após a chegada do filho!"

Deixe sua mensagem

Copyright© TOP Terapia Online - Todos os direitos reservados