TOP

Orientação psicológica online: considerações

Com o crescente acesso da população a diferentes tipos de serviços virtuais, incluindo serviços de saúde de modo geral, a internet passa a ocupar a rotina de milhares de brasileiros. De acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2011, 77,7 milhões de brasileiros com 10 anos ou mais de idade acessaram a Internet; 10 milhões a mais de internautas que em 2009. De 2005 para 2011, o total de pessoas que utilizaram a Internet aumentou 143,8%, ou seja, em seis anos o crescimento foi de 45,8 milhões. Diante desta nova realidade sócio-cultural, a psicologia enquanto profissão vem se adaptando e passa a oferecer serviços psicológicos online, incluindo a orientação psicológica.

O Atendimento Psicológico Online é de natureza breve e focal, com duração máxima de 20 sessões, com 50 minutos cada. Farah (2013), relata que a orientação online não substitui o atendimento presencial, pelo contrário vem contribuir para ampliar o acesso da populacao aos serviços psicológicos. Mais ainda, não pode ser confundido com a psicoterapia que é um processo mais aprofundado, contínuo e ainda não validado para o modo online pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP).

Com o objetivo de orientar e regulamentar a oferta de serviços psicológicos mediados pelo computador, o Conselho Federal de Psicologia (CFP), promulgou três resoluções:

  • CFP No 003/2000;
  • CFP No 012/2005;
  • e a mais recente CFP No 011/2012.

Para quem é indicado?

    • Pessoas que, a depender de suas dificuldades, necessitam receber um primeiro acolhimento, o que facilita esclarecimentos a respeito de suas questões e o incentivo para buscar um atendimento psicoterápico (Farah, 2013);
    • Pessoas que apresentam timidez ou fobia excessiva;
    • Brasileiros que moram no exterior;
    • Pessoas com dúvidas diante uma determinada situação e que desejam trabalhar uma tomada de decisão;
    • Pessoas que buscam resolver conflitos pontuais como término de relacionamento, timidez, ansiedade, insegurança, dificuldades de relacionamento, conflitos emocionais, baixa auto-estima, estresse, tristeza, solidão, medos.

Para quem não é indicado?

  • Menores de 18 anos sem a autorização dos pais;
  • Pessoas que apresentam transtornos mentais graves;
  • Casos de suicídio.

Referência Bibliográfica

Farah, R. Atendimento Psicológico Virtual: O que é possível hoje nessa área? Nucleo de Pesquisas em Psicologia e Informática (NPPI). PUC, Sao Paulo.

Souza, G. Os Psicólogos e a Informática. Nucleo de Pesquisas em Psicologia e Informática (NPPI). PUC, Sao Paulo.

8 de janeiro de 2016

0Respostas em Orientação psicológica online: considerações"

Deixe sua mensagem

Copyright© TOP Terapia Online - Todos os direitos reservados